Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

A QUEM INTERESSA AS 52 DEMISSÕES NA CEDAE?

18/03/2019

Na última sexta-feira (15), a Cedae recebeu um duro golpe por parte da sua direção. *52 funcionários de extrema importância foram demitidos sem nenhuma cerimônia, alguns com mais de 40 anos de trabalho dedicados à companhia.* A desculpa da empresa é que foram cortados os maiores salários da folha de pagamento. Mas na verdade os empregados colocados no olho da rua tinham papel fundamental nos projetos que colocam a Cedae como uma das melhores empresas do ramo de infraestrutura no Brasil.

A verdade é que está acontecendo uma tentativa de implosão da Cedae. *Estão querendo destruir por dentro uma empresa pública, que gera benefícios para o Governo do Estado e principalmente para a população do Rio de Janeiro que é a universalização do saneamento básico.*

 O desmonte da companhia segue de forma rápida e intensa, sem o menor respeito pela memória técnica daqueles que foram demitidos.  Em resumo: as pessoas que perderam seu emprego eram estratégicas para a manutenção da Cedae 100% pública, estatal e indivisível.

O atual presidente da Cedae age de maneira arbitrária ao promover a dispensa sem justa causa de quadros técnicos da empresa, sem o total conhecimento da empresa que ele gere. Como podemos confiar numa pessoa com que não faz questão nenhuma de receber os representantes dos trabalhadores em um momento tão delicado como este?

Além do mais, o senhor Hélio Cabral era conselheiro da Samarco quando houve o rompimento da barragem em Mariana, Minas Gerais, em 2015. Segundo o Ministério Público Federal, o atual presidente da Cedae sabia dos riscos de vazamento, mas mesmo assim nada fez para evitar a tragédia que matou 19 pessoas, deixou centenas de desabrigados e poluiu o rio Doce, acabando com a fauna e flora que o rodeavam. (Fonte: Jornal o Dia).

Os demitidos eram fundamentais para projetos de extrema importância para a população do Rio de Janeiro, como o Sistema Guandu 2. Nele estão sendo investidos R$ 3,4 bilhões, implantando o maior projeto de abastecimento de água de todo o Brasil. Esse novo sistema irá beneficiar, quando pronto, mais de 2 milhões de pessoas em oito municípios da Baixada Fluminense.

Outro projeto de extrema importância para a população fluminense é a despoluição da Baía de Guanabara. A Cedae é a única empresa capaz de realizar esse projeto de forma segura e com infraestrutura necessária. Como uma empresa como essa pode ser entregue de mão beijada para interesses capitalistas?

Dado este momento decisivo que vivemos em relação à Cedae, o STPIDAENIT convoca todos os cedaeanos para um grande ato no Dia 22 de março, dia mundial da água. Na verdade não temos muito que comemorar nesta data, mas temos forças para defender a Cedae 100% pública, estatal e indivisível e combater o desmonte que está sendo realizado na companhia!

É importante a presença de todos às 15 horas na porta do prédio Sede da companhia, Avenida Presidente Vargas, 2655 - Cidade Nova, Rio de Janeiro, para lutarmos e mostrarmos a força dos cedaeanos e cedaeanas contra o desmonte da empresa. Em seguida às 18 horas iremos em caminhada em direção a Candelária, onde nos juntaremos a outros trabalhadores, diversas categorias  e centrais sindicais para a luta contra a Reforma da Previdência em grande ato unificado.

 

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br