Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

REUNIÃO DO CPRH DA CEDAE DISCUTE ESCALA, PROMOÇÃO E PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS

29/05/2017

Nesta segunda-feira 29 houve reunião do Comitê Paritário de Recursos Humanos (CPRH) da Cedae. Os cinco sindicatos representantes dos trabalhadores da Cedae se reuniram com a Cedae, representada pela diretora de RH Kelly Cristine Pinheiro, o coordenador de RH Marcus Vinícius e as advogadas Maione Motta e Rosane.  

Escala 24x72

Os sindicatos defenderam que a 12x36 prejudica tanto o trabalhador quanto a empresa. O funcionário tem seu tempo de lazer com a família reduzido, além de uma jornada mais desgastante. A empresa, por sua vez, gasta mais dinheiro por precisar contratar mais mão de obra, terceirizada ou não.  

Por outro lado, a Cedae alega que Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Ministério Público do Trabalho (MPT) consideram a escala 24x72 penosa para o trabalhador, mas o STIPDAENIT alega que esse prejuízo só existe porque a empresa deixa de empregar o efetivo adequado para essa jornada, que é de, no mínimo, dois operadores e um auxiliar por plantão, além do supervisor para monitorar o bom andamento dos serviços.

O presidente do STIPDAENIT Sérgio Araújo fez a sugestão de que se marque um encontro com o MPT, sindicatos e Cedae para se chegar a um acordo sobre a escala de trabalho 24x72, pois o MPT já entende que, se a escala 24x72 estiver prevista em acordo coletivo, não há problema algum.

Promoção

Foi discutido que a empresa está estudando os critérios e que a possiblidade, caso venha a ocorrer, será em agosto. O STIPDAENIT informou a Kelly Cristine que já havia apresentado ano passado uma proposta de PCCS na qual os ajudantes e auxiliares de saneamento seriam promovidos a agentes de saneamento A, mas que a empresa não considerou a proposta. Então, o STIPDAENIT repetiu a sugestão por considerar que, como há o interesse do estado em terceirizar essas funções, os trabalhadores devem ser enquadrados como agentes para que se abra o leque de opções de promoção para crescerem dentro da empresa.

A empresa informou que ainda está estudando os critérios para promoção e as promoções dependem de autorização do governo estadual. Por isso, a expectativa é que em agosto possa ser concretizado o plano de promoções. Kelly também observou que a avaliação de desempenho não poderia ser usada apenas como critério de promoção, mas também para cumprimento de metas da companhia.

Participação nos Resultados (PR)

A empresa informou que ainda discute os critérios para avaliação dos funcionários e pagamento da PR e o presidente Briard está discutindo com o governador o modelo que foi estabelecido no ano passado.

Os sindicatos cobraram agilidade da empresa, pois o lucro já foi divulgado (R$ 380 milhões) e que podem ser aplicados os mesmos critérios do ano passado para definir os valores de forma proporcional ao lucro gerado, como se fosse “uma regra de três”.

Reajuste salarial

Apesar de ser uma reunião do CPRH, os sindicatos aproveitaram a oportunidade para reclamar que Briard não pode alegar a crise do estado como impeditivo para aplicar a correção salarial, pois a falta de recursos do governo não tem relação com a empresa, que tem autonomia e apresenta uma gestão lucrativa. Se o estado está mal gerido, isso não é culpa da Cedae.

A empresa disse que este tópico será devidamente discutido na próxima reunião do acordo coletivo. 

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br