Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

REFORMAS DE TEMER SÃO ATAQUES AOS BRASILEIROS

26/04/2017

Desde que assumiu o poder através do impeachment de Dilma Rousseff, Michel Temer tem levado adiante uma série de ataques ao povo brasileiro. Além da aprovação em dezembro da PEC do teto de gastos, que limitou os gastos com saúde, educação e infraestrutura pelos próximos 20 anos, o conspirador agora quer aprovar as reformas trabalhista e da Previdência e sancionou a terceirização da atividade-fim, com claros objetivos de dilapidar os direitos dos trabalhadores em prol da ganância do empresariado. 


Para justificar seus planos, ele alegou rombos bilionários na Previdência e disse serem necessárias a “flexibilização” das leis trabalhistas e a terceirização para reduzir o desemprego e dinamizar a economia, como se assim o país fosse sair da recessão. Tudo mentira. A previdência, segundo especialistas em contas públicas, tem dado lucros seguidos, acumulando R$ 236 bilhões entre 2012 e 2015. Não é a legislação trabalhista o motivo do desemprego, mas sim a crise econômica, a qual o governo pode – e deve – combater com mais investimentos públicos, não com o corte de recursos como fez Temer. A terceirização, por sua vez, só aumenta a concentração de renda nas mãos das empresas terceirizadas e precariza as condições de trabalho. 


O presidente, que não foi eleito e não tentará se reeleger em 2018, demonstra não ter qualquer compromisso com a população, mas sim com os empresários e banqueiros. É para eles que Temer governa desde que chegou ao mais alto cargo da República. Curioso como o país está sem dinheiro para as aposentadorias e gastos com saúde, educação e outros serviços essenciais, mas os juros da dívida (a qual, por sinal, nunca sofreu uma necessária auditoria) continuam intactos. Em 2015, 44% do total arrecadado pela União foi gasto com juros da dívida. Previdência, Educação e Saúde, somadas, não chegam a 30%. 


Não podemos nos esquecer também das privatizações em curso com o PPI (Programa de Parcerias e Investimentos). Estão incluídas no pacote empresas públicas de saneamento de todo o Brasil. A Cedae escapou do programa, mas não da ganância de Temer e Moreira Franco, o braço-direito do presidente no PPI. Numa clara chantagem ao governo do Rio de Janeiro, foi incluída como contrapartida para o programa de recuperação fiscal do Estado. O objetivo é entregar a empresa ao BNDES para que seja fatiada e repassada aos grupos de saneamento internacionais e nacionais. 
Deve acelerar esse processo a aprovação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) dos Estados pela Câmara dos Deputados na terça-feira 18 de abril, o que viabiliza o acordo entre União e Rio de Janeiro.


Pelo bem do Brasil, é urgente que Temer saia da presidência.  Nosso futuro será seriamente comprometido com a aprovação de tais reformas e privatizações. “FORA, TEMER” passam a ser as palavras de ordem do povo brasileiro, em todas as ruas do país. 


No dia 28 de abril o Brasil vai parar com a greve geral. Ocorrerão atos em todas as cidades do país. No Rio de Janeiro, a concentração está marcada para as 16 horas na Igreja da Candelária (Centro do Rio de Janeiro), com caminhada até a Central. Participe você também desta luta! 

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br