Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

SINDICATOS SE REÚNEM COM CEDAE PARA RESOLVER CRISE DE ABASTECIMENTO EM MAGÉ E MARICÁ

06/10/2016

 Presidente do STIPDAENIT Sergio Luiz, juntamente com os diretores Francisco Carlos e Sergio Freitas e o Presidente do STAECNON João Marcos, se reuniu no dia 26 de setembro com o presidente da CEDAE Jorge Briard, acompanhado dos assessores Claudio Luiz e Flavio Carvalho, em virtude de um agendamento feito pelo presidente do STIPDAENIT.

Esta atitude foi tomada após a diretoria do sindicato tomar conhecimento do relato feito pelos trabalhadores do distrito de MAGÉ e de MARICÁ, da situação caótica que eles estão vivendo com a falta d’agua nestes municípios devido à falta de chuvas.

Os sindicatos estão preocupados com a situação, pois a integridade física dos trabalhadores está em risco devido à revolta da população e a falta de comunicação oficial da CEDAE do que está sendo feito para amenizar ou resolver o problema. Em MAGÉ, há uma obra que é a construção de uma estação de tratamento d’agua captando água do rio Roncador, que deveria ter sido entregue no primeiro semestre de 2016, o que não aconteceu.

Durante a reunião, Briard esclareceu que as obras de MAGÉ são de responsabilidade do Estado, o qual contratou através da FUNASA  e teve seu projeto modificado no sentido de aumentar a produção de água para atender mais dois distritos que não faziam parte do projeto inicial. A obra esta em sua fase final. Realmente existia uma expectativa da CEDAE de receber esta obra concluída no primeiro semestre de 2016, mas devido à crise econômica em que atravessa o Estado, o dinheiro destinado a esta obra foi arrestado pela Justiça para pagamento de servidores. Segundo Briard, falta travessia da rodovia (que já está contratada), instalar um arco sobre o rio Morto, instalar o Barrilete e fornecer mais uma bomba para a captação. A obra terá que ser concluída até dezembro sob pena de ter que devolver todo o dinheiro empenhado. Além disso, foi sugerido que a CEDAE disponibilize mais carros pipas para amenizar o estado caótico no Município.

Quanto a Maricá, a diretoria do Sindicato informou ao Presidente Briard, que existe uma proposta vinda dos trabalhadores para amenizar o problema de abastecimento até a escolha de um dos projetos já elaborados pelos técnicos da CEDAE para resolver o problema em definitivo: a construção de uma estação de tratamento na Serra do Lagarto, com uma barragem no rio Guapiaçu (que tem problemas envolvendo ambientalistas e agricultores da região) ou no rio Tanguá, que é menos emblemática e está orçada em R$  180 milhões. 

A CEDAE não pode ficar enxugando gelo todo ano. A proposta dos trabalhadores é ciar uma linha de 22 km a partir do distrito de Inoã até a entrada de Maricá com capacidade de vazão de 100 litros por segundo. Como a população de Maricá tem tarifa zero por conta do abastecimento irregular, a cobrança de tarifa cobrirá as despesas da obra, que também poderá ser utilizada caso o projeto futuro se concretize, como alternativa de atender a população de Itaipuaçu em caso de crise hídrica, onde 80% das residências são providas de cisternas.
                                                                                  
 A Diretoria

 

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br