Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

A ATENÇÃO DO TRABALHADOR COM OS FUNDOS DE PENSÃO

27/11/2014

Quem opta por um plano de previdência complementar está investindo mensalmente uma quantia na sua futura aposentadoria. Com esse raciocínio, o trabalhador espera usufruir de mais tranqüilidade e conforto quando chegar à terceira idade. No entanto, se a gestão desses planos for irresponsável e desvirtuada para interesses particulares, o que aparecia como solução pode se transformar em uma tremenda dor de cabeça. 

Para evitar essa situação, funcionários de empresas como Petrobras, Caixa e Banco do Brasil se articularam para eleger conselheiros com postura mais crítica para seus respectivos fundos de pensão (Petros, Funcef e Previ) e, assim, aumentar a fiscalização sobre a gestão do dinheiro. Somados, esse três fundos administram um patrimônio de mais de R$ 300 bilhões de reais. Como se sabe, onde há muito dinheiro, há muita cobiça.

Agora, esses conselheiros buscam criar um fórum de participantes de vários fundos de pensão, de forma a trocar experiências de fiscalização interna das fundações. Essa iniciativa, sem sombra de dúvida, seria muito benéfica para o fortalecimento dos conselheiros e a conscientização dos trabalhadores que se preocupam com o assunto.

É importante que o trabalhador tenha consciência do que acontece dentro de seu fundo de pensão para que não tome sustos no futuro. Com os cedaeanos, portanto, não pode ser diferente. Após sucessivas administrações negativas na PRECE, os planos PRECE I e II correm risco de insolvência e foram ameaçados de intervenção por parte da PREVIC. Somados, contam com aproximadamente 6,5 mil participantes entre ativos, aposentados e pensionistas. Conforme Relatório de Fiscalização da PREVIC, o Plano PRECE I tem recursos para cobrir apenas 52%  dos serviços contratados (http://stipdaenit.org.br/noticia_ler.php?id=166).

Dessa forma, o Movimento de Defesa de CEDAE, CAC e PRECE, do qual fazem parte STIPDAENIT, ASAPAE, AFTAE, SENGE, SINAERJ, ASEAC e FST, tem agido para evitar a quebra da PRECE e o consequente prejuízo da categoria. A interlocução das entidades com a PREVIC resultou no pedido de reabertura do processo migratório para o Plano PRECE CV, de forma a retirar o prejuízo dos participantes. Essa atitude, claro, só foi possível com a eleição de conselheiros realmente preocupados em trabalhar a favor da categoria e não de seus interesses particulares, que passam aos sindicatos e entidades representativas informações importantes para que estas possam se articular. Em resumo, abrindo a “caixa-preta” da gestão da PRECE e, assim, evitando que as decisões tomadas na empresa passem à revelia dos trabalhadores.

Portanto, é essencial que o cedaeano se mantenha informado sobre seu fundo de pensão e cobre dos conselheiros eleitos uma atuação combativa para evitar a má gerência dos recursos da PRECE. Acesse com freqüência o site do sindicato e mantenha contato com os diretores para saber de informações relevantes, além de valorizar bastante seu voto nas eleições para os conselhos deliberativo e fiscal da PRECE.

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br