Bem-vindo ao STIPDAENIT   •   Fundado em 1985   •  
 
 
 
 

Notícias

VERGONHA! EX-PRESIDENTE DA CEDAE FOGE DAS PERGUNTAS DOS PARLAMENTARES DA ALERJ

11/02/2020

Ex-presidente da Cedae, demitindo ontem pelo Governador Wilson Witzel, Hélio Cabral protagonizou um verdadeiro papelão na Audiência Pública Conjunta realizada na manhã desta terça-feira (11/02) ao sair às pressas da sessão e não responder nenhum dos questionamentos dos presentes no Plenário da ALERJ. O encontro foi marcado pela assembleia junto a diversos setores da sociedade para justamente prestar esclarecimentos sobre a crise hídrica que a região metropolitana do Rio de Janeiro.

“É uma vergonha que aconteceu nesse plenário, um verdadeiro desrespeito com os parlamentares e com a população do Estado do Rio de Janeiro. O Dr Hélio Cabral fez hoje o que ele tem feito com a Cedae: um total descaso e falta de Ética e Moral na direção da companhia”, afirmou o presidente da Sessão, deputado Gustavo Schmidt.

Em meio às críticas dos presentes, Hélio Cabral abandonou correndo a reunião e deixou o Palácio Tiradentes. Jornalistas tentaram ir atrás, mas um segurança fechou a porta de saída por alguns segundos até que Hélio embarcasse, impedindo a aproximação. Antes, parlamentares questionaram se o "sucateamento" da empresa estatal era uma forma de agilizar a privatização e se ele havia sido indicado pelo presidente do PSC, partido de Witzel, Pastor Everaldo.

O STIPDAENIT se fez presente na audiência na figura do seu presidente Ary Girota, do seu Diretor de Comunicação, Ronnie Azevedo, do seu vice-presidente Sérgio Araújo e do seu Diretor de Segurança do Trabalhador Carlos Wagner.

“O Senhor Hélio Cabral deveria sair preso dessa casa após o desrespeito que ele cometeu ao sair se dar nenhum esclarecimento a sociedade. Com a saída desse sujeito fujão, finalmente os cedaeanos puderam realizar suas funções com tranquilidade sem temer as punições e perseguições que sofriam”, afirmou o presidente Ary Girota em sua fala na tribuna da Alerj.

Após a sessão ser iniciada pelo seu presidente, Deputado Gustavo Schmidt, cada representante das comissões envolvidas na audiência pública fizeram uma sessão de perguntas para o ex-presidente da Cedae, senhor Hélio Cabral, sobre a situação caótica que se encontra a distribuição da água na região metropolitana no Rio de Janeiro.

Os deputados Lucinha, Rafael Ferrerinha, Tiago Pampolha, Renata Souza e Zeidan Lula fizeram suas perguntas como oradores da audiência. Em seguida o deputado Gustavo Schmidt afirmou que defende a Cedae como empresa pública e estatal e fez sua pergunta ao presidente Hélio Cabral.

EX-PRESIDENTE DA CEDAE FOGE DAS PERGUNTAS DOS DEPUTADOS

No começo de sua fala, hélio Cabral que os problemas são históricos e não apenas da atual época, afirmando que a ETA guando tem mais de 60 anos desde a sua inauguração por causa disso os trabalhadores estão utilizando equipamento arcaicos no tratamento da água. E que as condições do antigo sistema Guandu estão extremamente precárias.

Em seguida o ex-mandatário da companhia demonstrou, com o auxílio de slides, os investimentos que estão sendo realizados para a melhoria das condições de trabalho dos cedaeanos. O que não condiz com a realidade, pois no ano passado morreram três trabalhadores por conta de acidentes de trabalho.

No momento que levou os representantes dos trabalhadores à fúria foi quando o presidente da Cedae afirmou que os investimentos da Companhia são limitados por conta da quantidade de ações trabalhistas e dos altos salários com despesa do pessoal, mais uma inverdade dita pelo mandatário. A falta de coerência do presidente foi tanta que até o presidente da Sessão teve que chamar a atenção de Hélio Cabral para que ele parasse de "enrolar" os presentes e responder as perguntas dos deputados.

Quando todos os presentes esperavam pelas respostas do ex-presidente da Cedae, Hélio Cabral, num ato de total falta de sensibilidade, fez um rápido pronunciamento e afirmou que não se sentia à vontade de responder as perguntas dos presentes e saiu  de forma constrangedora do Plenário da Alerj. (Veja o vídeo no final da matéria). Após esse fato lamentável, o espaço ficou aberto para todos os representantes da sociedade terem direito a fala, sindicatos, movimentos sociais, deputados e diversos órgãos de fiscalização.

 

•  Veja outras notícias
 
 
Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos de Niterói
Rua São João, 392 - Centro - CEP 24020-040 - Niterói / RJ
Fone : (21) 2719-6240   /   E-mail: contato@stipdaenit.org.br